Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

O galã das novelas globais Cauã Reymond, de 41 anos, falou da importância da masculinidade e de como não se achava bonito quando o elogiavam.

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

Em entrevista ao Estúdio CBN, o ator refletiu sobre pesquisa da revista que revela detalhes sobre a masculinidade no Brasil.

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

Entre os dados, apenas 3% dos homens do país, por exemplo, se acham feios; 28% se sentem mais inteligentes que a média; e apenas 55% usariam camisas cor-de-rosa

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

Para Reymond, os homens estão se modernizando, mas o caminho ainda é longo: "Fico feliz de pensar que estamos reestruturando e reorganizando a sociedade."

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

Ele ainda falou da importância da autoestima, inclusive por meio da terapia:

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

"Eu sempre percebi o olhar dos outros sobre mim, mas só comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais", afirmou Cauã.

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

"A terapia ajuda muitos homens, mas é preciso estar realmente interessado a jogar um jogo transparente e corajoso de falar a verdade", finalizou.

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

"A terapia ajuda muitos homens, mas é preciso estar realmente interessado a jogar um jogo transparente e corajoso de falar a verdade", finalizou.

Fonte: UOL

Comecei a me achar bonito quando passei a me amar mais.

Veja também Gabi Martins aos beijos com José Loreto