Dicas Para Assistir

Sobre o longa Êxodo: Deuses e Reis

filme exodo deuses e reis

Produção: EUA/ Espanha/ Reino Unido | Ano: 2014 | Direção: Ridley Scott | Elenco: Christian Bale, Joel Edgerton, Ben Kingsley

Contrariando a expectativa de muitos, Ridley Scott resolveu mudar a visão cristã e puramente divina da história de Moisés. Embora tenha sido fiel à grande parte da passagem bíblica, usando da liberdade criativa, o cineasta britânico acrescentou características e circunstâncias não bíblicas à obra.

Sobre a construção de uma narrativa racional, política e divina ao mesmo tempo:

O longa Êxodo: Deuses e Reis foi produzido retratando a ambiguidade dos acontecimentos da história em torno da força divina e das consequências da ação humana. Há a tentativa de construir uma narrativa realista e um tanto racional ao longo da obra, que pode ser percebida pelo fato de se expôr uma explicação lógica para cada uma das pragas, ainda que sem deixar de atribuir a causa maior ao poder de Deus.

Sobre a representação irreverente de Moisés e Deus:

Scott também retrata Moisés de uma forma ousada: como um general de guerra, inicialmente cético, fato que leva às cenas épicas apresentadas no início do filme e inclui uma visão política do servo de Deus. Ainda em cenas iniciais da obra, se mostra Moisés fazendo uso de sua experiência militar para ensinar escravos israelitas e os transformar em guerrilheiros do povo divino. Posteriormente, com o fracasso dessa tentativa de usar a força humana e o tempo, Moisés entende que a força usada na batalha deve ser a de Deus. Mas, ainda assim, o papel de um servo crítico e que contesta seu Deus é mantido e leva Moisés a questionar as decisões divinas.

Além de desvirtuosidades como essa, a forma como Scott decidiu retratar a abordagem de Deus para com Moisés também é polêmica: Ele se apresenta à imagem de um menino. Isso desvirtua o relato bíblico, mas não o fere e nem destorce a história como um todo e a honra dada à Deus.

Sobre a produção cinematográfica da obra:

Um verdadeiro espetáculo. É assim que se define a produção de Êxodo. A estética hiper-realista da obra é de encher os olhos dos expectadores e enriquece a trama. Porém, ainda há carência da capacidade de gerar emoção. A obra não possui dramatização suficiente para levar a platéia ao choro, por exemplo. Os efeitos são incríveis, o trabalho de som e a fotografia também, mas o filme ainda carece de virtudes.

20 anos. Gaúcha, webwriter e futura publicitária. Louca por desafios, intensa e impaciente. Ama muito, odeia muito. Às vezes, ao mesmo tempo. Acredita que o amor, principalmente o próprio, supera tudo. | Instagram: @brutesch

Posts relacionados

Tô Ryca: Filme Brasileiro Gênero: Comédia | Produção: Br | Ano: 2016 | Direção: Pedro Antonio | Elenco Principal: Samantha Scmutz, Katiuscia Canoro, Marcelo Adnet, Marília Pêra...
Séries e Livros Para Não Sair Da Cama No Inverno O fim do semestre vai chegando e conforme o tempo passa o desespero vai batendo, o nosso querido amigo tédio não nos deixa em paz. Nós sempre pensamos...
Filmes Ganhadores do Oscar 2015 (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); O Oscar é o prêmio mais desejado do cinema hollywoodiano. Oferecido anualmente pela Academ...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *