Dicas Para Assistir

Os Melhores e os Piores Pais do Cinema

O dia dos pais chegou e como não homenagear esses caras que foram e ainda são os nossos heróis? Cada pai tem seu jeito, a sua peculiaridade, mas não podemos negar que sempre tem aquelas coisinhas em comum que os caracterizam como PAIS. Aquela piada maravilhosa, aquela referência dos anos 80 que você não entende, e até aquele jeito de dar bronca. Nesse post resolvemos reunir o melhor e o pior. Sim, senhoras e senhores, preparem-se para conhecer, relembrar e sentir no coração os melhores e os piores pais que o cinema já viu!




Os Melhores

Daniel Hillard

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Agora me diz, em que outro lugar você viu um pai se vestir de babá, ou melhor, de uma senhora só para poder passar um tempinho com os filhos? Com certeza somente em Uma Babá Quase Perfeita! O papel estrelado pelo maravilho Robin Williams encantou crianças e adultos nos anos 90, e até anos depois, esse filme nunca fica velho. Daniel é o pai descolado, que tem um emprego legal e faz bagunça com as crianças, e apesar de não ser tão ligado assim em segurança e rigidez na hora de criar os pequenos, ele tem um carinho tão grande pelos filhos que chega a fazer o coração palpitar. E não podemos negar que Robin Williams deu seu toque todo especial ao papel.

Noah Levenstein

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Não tem como falar de pais e não lembrar do Pai do Jim. Não são todos que gostam de filmes estilo besteirol, mas é impossível negar que esse pai tenta ser legal. American Pie marcou uma geração. E temos que dizer que o Pai do Jim passou por muitos momentos constrangedores com o filho, e mesmo assim tentou trazer a situação para o lado positivo e tirar um ensinamento da coisa toda. Noah com certeza é aquele pai que adora dar um sermão e cada um tentar ensinar algo novo, por mais constrangedor que o momento seja.

Marlin

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Como falar de pais e não citar o cara que cruzou o oceano em busca de seu filho sequestrado, e ainda ao lado de uma moça louca com amnésia? Falando assim até parece drama. Mas sim, queridos, estamos falando de Procurando Nemo. A animação da Pixar, que com certeza fez você derramar aquela tímida lágrima quando Marlin quis desistir de tudo, e aquela risada gostosa ao citar “peixes são amigos e não comida”, com certeza trouxe para as telhinhas um dos pais mais dedicados que o cinema já viu. Super protetor e com um instinto que não pode ser comparado, Marlin fez de tudo para recuperar o seu filho. Sem contar que ele é a figura do pai coruja, se fosse humano com certeza poderíamos imaginá-lo de camiseta polo, óculos e segurando uma maleta de couro.

Sam Dawson

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

É falar desse filme que o coração já aperta! Quem não viu Uma Lição de Amor precisa assistir nesse instante. Já falamos de pais dedicados e protetores, mas nenhum se compara ao papel de Sean Penn nesse filme. Sam Dawson é um homem com deficiência mental que precisa atravessar barreiras para poder manter a guarda da filha de sete anos, interpretada pela maravilhsa Dakota Fanning. O filme é tão comovente, e o personagem de Penn tão bem construído que rendeu para o ator a sua segunda indicação ao Oscar.

Chris Gardner

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sou um pouco suspeita para falar de qualquer filme que envolva Will Smith, já que adoro o ator, mas acredito que todos nós possamos concordar que À Procura da Felicidade trás uma figura paterna a ser seguida. Correndo atrás do sonho de dar uma vida melhor para o seu pequeno, Chirs Gardner enfrenta o abandono de sua mulher, uma péssima situação financeira e um estágio que não lhe pagava nada. Assim como em Uma Lição de Amor, À Procura da Felicidade rendeu para o seu protagonista sua segunda indicação ao Oscar. É DiCaprio, acho que você precisa começar a fazer mais pais no cinema, quem sabe assim o Oscar vem pra você?

Big Daddy

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Já falamos sobre pais protetores, pais carinhosos, pais que adoram dar um sermão e aquele que faz tudo pelos filhos. Mas ainda não falamos do verdadeiro Super Herói!  Kick-Ass traz um novo conceito de “super pai”. Interpretado por Nicolas Cage, Big Daddy ajuda sua pequena se tornar uma verdadeira máquina no combate ao crime, e a torna a super heroína Hit Girl. Fazendo armas e assessórios, Big Daddy ensina a filha a lutar contra o crime, e de quebra ensina umas coisinhas ao Kick-Ass, interpretado pelo -maravilhoso de tirar o fôlego meu Deus que cara lindo- Aaron Taylor-Johnson.

Dr. Alex Hesse

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Continuando nos casos “fora do comum”, temos o Dr. Alex Hesse. Interpretado por Arnold Schwarzenegger na comédia Júnior, Dr. Hesse decide testar em si uma droga que ajuda a incitar a gravidez. E o pior é que da certo, e pela primeira vez no cinema temos um papai grávido. Quer melhor pai que esse? Além de pai, também é a mãe biológica da criança!

Os piores

Anakin Skywalker

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Como falar dos piores pais do cinema e não citar esse cara? Darth Vader não pode fugir da lista de piores pais do cinema. Além de se tornar forte figura do lado negro da Força, ele decepa a mão do próprio filho na clássica cena de O Império Contra-Ataca! É claro que depois ele tentou pedir desculpas, mas cara… Ficou feio isso aí, miga. Pais podem colocar de castigo, pode rolar uma xingada, mas cortar a mão? A linha do limite ficou lá atrás!

Homer Simpson

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Homer pode ser super engraçado, mas vamos combinar né: QUEM IRIA QUERER ELE COMO PAI? Desculpa, mas eu não! Simpsons faz parte da minha vida, e adoro esse desenho, mas pensando no Homer como um pai, precisamos ver que ele não é exatamente o melhor pai do mundo. Apesar de ter seus momentos de glória, na maior parte Homer é desleixado, grosseiro e preguiçoso.

Harry Wormwood

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Pobre, Matilda. Pais como aqueles ninguém merce! Além de destratar a filha como se ela fosse uma pedacinho de nada, com xingamentos que iam de inútil para baixo, Harry Wormwood ainda tenta vendê-la como se a garota fosse uma mercadoria, vê se pode uma coisa dessas! Perto dele até o Homer parece um bom pai!

Jack Torrance

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

“Here’s Johnny!”, quem não se arrepia ao ouvir essas palavrinhas? O personagem de O Iluminado com certeza marcou a carreira de Jack Nicholson, e ficou eternizado pela cena do machado. Jack fez o filho sofrer mais do que você pode imaginar, ainda mais que o garoto tinha visões de coisas do passado.

David Callaway

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Não podemos falar muito se não vira spoiler. Tudo o que podemos dizer é que: se você ainda não viu o Amigo Oculto fique de olhos abertos para o personagem de Robert De Niro. Com a perda da mulher a responsabilidade de cuidar da filha (interpretada mais uma vez por Dakota Fanning) fica com o pai. As coisas vão bem até que acontecimentos obscuros passam a acontecer.

Fletcher Reede

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em muitos filmes e séries americanos temos a figura do pai ausente, e não é diferente em O Mentiroso. Interpretado por Jim Carrey, Fletcher Reede vive dando esperanças para o filho, mas tudo sempre acaba em mentiras e mais mentiras. O pai perde o aniversário do filho que faz um pedido peculiar ao assoprar as velhinhas do bolo: que o pai possa apenas falar a verdade. A partir desse momento o advogado perde todo o seu jogo.

Peter McCallister

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quem consegue esquecer o filho em casa CINCO vezes? Com certeza Peter de Esqueceram de Mim (1, 2, 3, 4 e 5) não é o pior pai do mundo, mas não podemos considerá-lo o melhor nem de longe. Além de esquecer o filho em casa mais vezes do que é vergonhoso de se dizer, o pai nunca faz um elogio ao filho. Poxa, Peter, está na hora de começar a contar as crianças antes de sair de casa. Quem sabe colocar plaquinhas ajuda?

E aí, quais são na sua opinião os melhores e os piores pais do cinema? Um Feliz Dia dos Pais para todos vocês.

Estudante de jornalismo e apaixonada por moda, música e fotografia. Amo ler e -quase- nunca saio de casa sem um livro e um fone de ouvido na bolsa. Amo café (forte e sem açúcar), e tenho um gosto peculiar.

1 thought on “Os Melhores e os Piores Pais do Cinema”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *