Crônicas, Amor & Sexo

Nunca Ignore Sinais

“Nunca ignore sinais”. Foi um conselho que minha mãe me deu. Mas, não é que ignorei? Acreditei que os sinais não eram fatos e discordei do quase incontestável ditado de que onde há fumaça há fogo também. Me queimei. Parece que ditos populares têm razão de serem o que são.

Preferi selecionar no que iria acreditar, o que queria ver. Mas, sempre chega o momento em que fechar os olhos deixa de ser uma opção. É hora de acordar e parar de ignorar os sinais. A verdade, da qual tanto fugi, veio atrás de mim. Fui pega.

O problema é que razão e coração se conflitam muito. Um é pura racionalidade, põe o sentimento de lado. Outro é impulsividade, vanglória equivocada de um sentimento que, na verdade, faz da gente ruína e solidão. Naquele instante tive que decidir: ficar para depois partir ou partir para, quem sabe um  dia, ficar.

Sempre fui mais coração. Não que seja defeito, mas foi o meu erro. E paguei por ele. Apanhei. E estava cansada. Cansada da dor, do choro, da calmaria que me era dada para depois haver o gosto de me arrancarem ela, da decepção. Desisti. O amor super todas as coisas, mas quando pesa dos dois lados. Se não é assim, só um luta.

Li uma vez que o amor berra. E se a gente não o vê assim, de primeira, mesmo em uma passada rápida de olho, é porque ele não existe. Achei interessante. Fazia tempo que não conseguia enxergar ele assim, de ti para mim. Desisti.

Pela primeira vez, em muito tempo, fui e sou – ou tento ser – razão. Não se tira água de pedra.  Não posso viver acreditando no que quero. Não posso viver ignorando sinais. Como tu, desisti.

20 anos. Gaúcha, webwriter e futura publicitária. Louca por desafios, intensa e impaciente. Ama muito, odeia muito. Às vezes, ao mesmo tempo. Acredita que o amor, principalmente o próprio, supera tudo. |
Instagram: @brutesch

Posts relacionados

Amizade: Um Relacionamento de Irmandade Fazemos novas amizades a todo o momento: na balada depois do 3º gole de tequila, no trem indo pro trabalho, no novo emprego, na faculdade, no curso no...
Sobre Amores Que Não Vão Tem coisa mais gostosa do que gente que não vai embora? Mesmo quando tudo ao redor parece estar desabando, mudando e até contrariando o relacionamento...
Cansei da vidinha de balada Tinha uma época na qual não tinha com o que me preocupar, a não ser com o dinheiro para pagar meu curso e manter minha vida de balada ativa. HAHAH! Qu...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *